Esthergilda Nascimento Menicucci, nasceu no dia 31 de maio de 1932, em Santa Tereza, ES.

Na época, uma colônia de Italianos e alemães. Sua mãe, de origem italiana, Sterina Annichini, casa-se com Gil Vieira do Nascimento. Tiveram 7 filhos, Ruth, Rubens, Jane, Esthergilda, Luís, Maria Rita e José. Santa Tereza, cidade dos beija-flores, do cientista, Augusto Ruschi, Esthergilda contava, que quando criança, adorava ouvir sobre os beija-flores, contada pelo cientista.

 

Com a família, ainda criança, foram morar em Belo Horizonte, MG, e por lá fizeram suas histórias. Casa-se com o advogado Dalmo Menicucci, também de descendência italiana,  tem um casal de filhos., Cláudio e Izabella, e quatro netos: Pedro, Luiza e Isabel e Eduardo, suas grandes paixões.

 

Seu nome é a junção dos nomes dos pais, Sterina e Gil, Esthergilda. Era diferente dos irmãos, criada numa família católica, se interessa pela espiritualidade, se tornando espírita kardecista. Com espiritismo, se dedicou ao trabalho social, foi presidente de uma Fundação para crianças abandonadas, de nome Fundação nosso Lar.

 

Resgatou várias  meninas da instituição Febem de BH, e criou a casa das meninas de Saint German.

 

Autodidata, começou sua carreira no início dos anos  60, e  nunca mais parou, ganhou prêmios, fez inúmeras exposições coletivas e individuais, no Brasil e exterior.

 

Teve varias fases na carreira. Do impressionismo ao abstrato. Poetisa, escultora, autora de peças infantis, figurinista e amante da natureza.

 

Fica aqui uma homenagem para minha mãe e seu legado para o mundo!!!

Mamãe me impulsionou e alargou minha visão para ver o outro como um igual sem preconceito e uma visão iluminada para darmos conta dos percalços. A luz interior que ficou para sempre.

 

Com amor Izabella Menicucci Badra.

Meu avô. Gil vieira do nascimento 

Esthergilda Menicucci

sobre

Esthergida com sua família, nos meados dos anos 60. Seu marido Dalmo Menicucci, advogado, empresário e presidente do IATE Clube de Belo Horizonte, na época, frequentado pela alta sociedade de Belo Horizonte, com seus filhos, Cláudio e Izabella, no seu colo, no IATE Clube.

Domingos Antunes, grande amigo da artista, escreveu um livro, muito interessante, falando da obra dela, com textos sem a vogal "A". Você pode conferir clicando no link abaixo:

https://www.catarse.me/conceitos_e_conclusoes_um_jeito_diferente_de_entender_o_mundo_em_que_vivemos_b016 

A última exposição, na Casa da Fazenda, em São Paulo,com sua neta Isabel Menicucci Badra e sua filha Izabella Menicucci Badra

Quando visitava sua filha em São Paulo, sempre comparecia em vernissages, acompanhada da filha Izabella e sua neta Isabel.

Em abril de 2008, Esthergilda Menicucci teve telas, a partir de Varsóvia, Polônia, no XIII Circuito Internacional de Arte Brasileira (CIAB), importante evento cultural que leva um País a tomar conhecimento dos artistas de outro. Nosso país promove essa expo itinerante, no exterior, com trabalhos de várias áreas, de fotógrafos, desenhistas, escultores e pintores nacionais. Nesse circuito, esteve Deia Leal o nome artístico de Deia Donadon, que é a Governadora em Minas do inBrasCi(Instituto Brasileiro de Artes Internacionais).

Apesar dos anos vividos, Esther é incansável:trabalha até sete horas por dia. Agora, viúva, dedica-se integralmente à Poesia e à Arte.

Os "Anjos Alados" de Esthegilda Menicucci ornamentam o Iate Club,na Pampulha, em Belo Horizonte, MG,Brail. A artista também dedicou-se a transmitir sua arte aos alunos e assim, a transmissão beleza vai sendo semeada.

Social & Vida Pessoal

Show More

© 2018 por Izabela Menicucci Badra & Mura Duarte

Izabella e Esthergilda 2014